Uma escapadela de 3 dias em Rodes (Grécia)

Rodes é a capital e maior cidade da Ilha grega com o mesmo nome, e uma das nossas escapadinhas preferidas na Europa. Famosa por ser o lar do Colosso de Rodes, uma das 7 maravilhas da Antiguidade, esta cidade medieval foi considerada Património Mundial da Humanidade pela UNESCO. Rodeada por águas do mais intenso azul , a cidade de Rodes é a combinação perfeita entre monumentos históricos e as comodidades da vida moderna.

Prepare-se, desde logo, para dar de caras com 2 cidades dentro de uma só. Ao entrar na zona da Cidade Antiga vai perceber de imediato que se encontra numa das maiores cidades medievais europeias, tocada por inúmeras culturas e diferentes civilizações: castelos, ruínas romanas e mesquitas bizantinas, vai encontrar de tudo, num verdadeiro labirinto de ruas com 24 séculos de história.  Já na Cidade Nova, poderá observar uma arquitetura veneziana, neoclássica e moderna, tendo acesso às mais luxuosas boutiques, a restaurantes, bares e cafés de qualidade gourmet e a uma praia excelente.

A ilha:

A ilha de Rodes, terra grega junto à costa turca, parece navegar num mar morno e azul por entre épocas e culturas: castelos de cruzados, ruínas dóricas e minaretes de antigas mesquitas brotam da paisagem a cada instante. Relato de uma viagem à ilha de Rodes, a maior do Dodecaneso, na Grécia.

Rodes é a maior ilha da península do Dodecaneso, cuja localização geográfica resultou numa história particularmente agitada: foi base e fortaleza dos cruzados entre 1300 e 1522, ocupada por otomanos e italianos, palco de guerra entre britânicos e alemães nos anos de 1943-44. Tornou-se definitivamente grega em 1948, mas continua a existir um sentimento de ameaça graças à proximidade da costa turca.

A mistura arquitectónica é única, com a cidade de medieval de Rodes, cenário de filmes de época, a destacar-se, e inúmeros marcos históricos abertos à visita: as ruínas da cidade dórica de Kameirós, a fortaleza de Lindós, majestosos edifícios públicos, geralmente de construção italiana, mesquitas e palácios otomanos dispersos um pouco por todo o lado.

Como encontrar os Voos mais Baratos com hotel:

Oferecemos uma escapadinha de 3 dias a Rodes com Voo + Hotel a partir de 354€

Através do site logitravel, consegue não só fazer uma pesquisa por voos, ida e volta, a melhor altura para viajar, como também, encontrar as melhores opções que incluem voo + hotel, onde as taxas já estão incluídas.

Há um leque variado de alojamento, para todos os gostos e carteiras.

Os aeroportos a saber:

O Aeroporto de Rhodes também é chamado de Diagoras Maritsa. É o terceiro maior aeroporto de passageiros da Grécia. O aeroporto fica perto da cidade de Paradisi, 15 quilómetros a sudoeste da cidade de Rhodes. É um aeroporto importante para os turistas da ilha e para voos domésticos para Atenas, Mykonos ou Salónica, por exemplo. Pode usar o ferry ou alugar carro.

Para uma visita de 3 dias a Rodes pode ver:

Lindos – Lindos é a cidadezinha mais charmosa de toda a ilha. A cidade de Lindos é famosa por sua Acrópole, as ruazinhas de pedra, lojas de souvenir e uma bela praia de areia, o que é um pouco raro na costa leste da ilha. A Acrópole de Lindos começou a ser construída no século IX antes de Cristo. No entanto, foi destruída por um incêndio no ano de 342 a.C. e reconstruída posteriormente. A entrada custa 6 Euros por pessoa. Uma vez estando na cidadezinha, é muito fácil chegar à Acrópole. Basta ir a pé ou pagar 5 Euros por pessoa e fazer uma divertida caminhada montando um pequeno jumento.

Faliraki – localiza-se 14 km ao sul da Cidade de Rodes, menos de 30 minutos do aeroporto internacional de Diagoras. Esta cidadezinha é bem popular entre os turista. Lá encontramos uma grande quantidade de hotéis e resorts, além de bares, restaurantes e clubes noturnos que garantem noites agitadas.

Passeio de barco até a Turquia – Várias empresas turísticas oferecem passeios diários, com a duração entre 7 e 10 horas, até a Marina de Marmaris na Turquia, localizada há apenas 50 minutos (de barco) de Rodes. Além do city tour na cidade mediterrânea do oriente, as empresas também oferecem um passeio até o famoso mercado ao ar livre onde é possível encontrar roupas e acessórios de couro, jóias, tapetes, objetos de decoração, entre outros.

Os Dórios – memórias de um povo – Sabe-se que vieram do Norte e que eram ferozes guerreiros. Invadiram o Peloponeso, Creta e Rodes, durante o século XII a.C. Apoiados por uma aristocracia guerreira e armas de ferro, puseram fim à civilização Micénica e estabeleceram a sua cidade mais importante em Esparta (mais tarde, a única cidade-estado que conseguiu rivalizar com Atenas).

Almoço – Em Rodes, tal como em toda a Grécia, a comida é excelente: não perder as dolmadas (folhas de vinha recheadas), a moussaka (gratinado com beringelas e cogumelos), e o frapé, café batido de café bem frio que servem em todos os cafés.

Praia de Stegna – É um pouco complicado chegar até esta praia de água morna e areia fina. A melhor maneira de chegar até lá é de barco ou de carro. Algumas excurssões de ônibus também passam por ela. A praia de Stegna localiza-se entre Faliraki e Lindos.* Costa oeste: Neste lado da ilha encontramos sítios arqueológicos, como o Templo Polias Athena ou as ruínas do castelo medieval, cidadezinhas pitorescas, muitos hotéis e belas praias.

O Colosso de Rodes – Criada entre 292 e 280 a.C. pelo escultor Carés de Lindós, o colosso era uma imagem do deus do Sol, Hélios, protector da ilha, e pretendia celebrar a retirada das tropas do rei macedónio Demétrio, depois de um longo cerco. O material usado na sua construção, setenta toneladas de bronze, veio do armamento abandonado pelo exército macedónio. A estátua tinha trinta metros de altura, era oca, e um homem de compleição normal teria dificuldade em rodear com os braços um dos seus dedos. Cada uma das suas pernas se apoiava sobre uma margem do canal de acesso à ilha, de modo a que os barcos passassem por baixo para atracar. Na mão direita tinha um farol que guiava as embarcações na escuridão.

Jantar – Há restaurantes e esplanadas para todos os gostos, da pizaria ao bistrot francês, sobretudo no centro. Um lugar não muito caro e com boa comida é o Nireas, com comida exclusivamente grega. Fica na Platía Sofkléous.