Uma escapadela de 3 dias em Manchester

Manchester, capital comercial e cultural de Lancashire, deve a maior parte da sua fama à obsessão pelo futebol.  Mas a cidade é muito mais do que isso, impondo-se como um reconhecido centro artístico, de media e de educação superior.

O potencial turístico da cidade foi exponencialmente aumentado em anos mais ou menos recentes, quando usufruiu de inúmeras iniciativas: o projeto Castlefield, com o seu complexo de museus, a extensão das estruturas de entretenimento e desporto da cidade e o desenvolvimento do seu centro histórico, transformando-o numa apelativa área comercial. Neste âmbito, não deixe de descobrir o centro artístico The Lowry, nem de fazer umas compras no Mercado Affleck’s Palace.

Mas a nossa principal recomendação é que usufrua do ambiente amistoso da cidade, participando na sua animada vida noturna: vá a um pub e disfrute da vibrante atmosfera musical de Manchester. Afinal, a cidade goza de grande fama mundial por ter sido berço de uma grande quantidade de bandas, muitas delas percursoras de grandes movimentos da música. Quem não se lembra dos New Order, Joy Division, Simply Red, The Smiths, Stone Roses, Happy Mondays, Chemical Brothers, The Ting Tings e Oasis?

A cidade:

Manchester foi onde nasceu a Revolução Industrial. Por isso, como herança, a cidade é um centro económico bastante importante para o Reino Unido. Na cola, a diversidade arquitectónica é outra característica singular. Em Manchester, você encontra lado a lado um edifício gótico e outro de estruturas de metal e vidro contemporâneas. Planeie pelo menos dois dias para aproveitar a cidade.

Outra marca registrada de Manchester é sua vasta rede de canais, construídos a partir de 1759 para facilitar a chegada do carvão, na época considerado como ouro negro, e que seria o grande responsável pelo surgimento de inúmeras indústrias na cidade, dando início ao período conhecido como “Revolução Industrial”. Cinqüenta anos após a inauguração do Bridgewater Canal, o primeiro de todos, a cidade já tinha se tornado o centro de uma rede de canais que interligava todo o centro da Inglaterra, atingindo até o Mar da Irlanda e Mar do Norte. Hoje em dia sua importância económica não é tão grande, mesmo assim eles continuam dando um certo ar de “Veneza”, a esta cidade Inglesa.

O crescimento industrial da cidade durante o século 19 propiciou o aparecimento de muitas fortunas, e logo essa elite decidiu construir uma cidade com ricos monumentos arquitetônicos, luxuosos prédios e belos museus e jardins. A foto ao lado mostra Picadilly Gardens, parque situado exatamente no centro, e ponto de referência para qualquer caminhada por Manchester. Próximo a esta área estão diversos prédios que ilustram esta fase de desenvolvimento, começando pela Town Hall, construção de 1887 em estilo gótico. Outros prédios representativos deste período são Victoria University, Memorial Hall e Reform Club.

Como encontrar os Voos mais Baratos com hotel:

Oferecemos uma escapadinha de 3 dias a Manchester com Voo + Hotel a partir de 180€

Através do site logitravel, consegue não só fazer uma pesquisa por voos, ida e volta, a melhor altura para viajar, como também, encontrar as melhores opções que incluem voo + hotel, onde as taxas já estão incluídas.

Há um leque variado de alojamento, para todos os gostos e carteiras.

Os aeroportos a saber:

O aeroporto internacional de Manchester está localizado no sul da cidade a cerca de 18 quilómetros do centro.
Se vai viajar para este destino fique a saber quais são as opções e meios de transporte para ir do aeroporto para o centro de Manchester. Assim tem o comboio, autocarro e taxi.

Para uma visita de 3 dias a Manchester pode ver:

Manchester town hall – Uma das mais impressionantes prefeituras do Reino Unido, foi concluído no ano 1887, em estilo Neogótico Inglês, embora quase sempre se define como estilo vitoriano.
É realmente impressionante quando estamos perto dele e recomenda-se dar um passeio em torno do prédio para ver a majestade do edifício, ao nível global.

Mercado de Levenshulme – Aqui encontrarás mais de 50 lojas com roupa vintage, artesanato, plantas e todo o tipo de presentes. Além disso, poderás assistir a vários espectáculos de música ao vivo e provar a excelente gastronomia local nos diversos postos de comida ambulantes. O mercado abre todos os sábados de Março a Dezembro.

Manchester Art Gallery – é um museu incrível de arte que possui um grande acervo de artistas plásticos desde o século XII. Outra opção é visitar o Castfield, uma área de conservação das ruínas do antigo castelo.

Museu da Ciência e Indústria de Manchester – Outra opção bem legal e que tem tudo a ver com a época da Revolução Industrial, é visitar um museu incrível com tudo o que se o pode imaginar relacionado a ferramentas, máquinas e até carros daquela época.

Almoço – Northern Soul Grilled Cheese,este restaurante é considerado um dos melhores em Manchester, segundo turistas e a própria população. Ele tem uma grande variedade de comida, com sopas, massas, sanduíches, entre outros. Ou seja, ideal para qualquer hora do dia, com pratos rápidos para quem está com pressa, e pratos mais elaborados para quem tem bastante tempo. Ele fica na Church Street, nº 10.

Palácio Affleck – A região de Buda é mais residencial e tem menos atrações, restaurantes e opções de hospedagem. Porém ali fica um dos passeios imperdíveis, a Colina do Castelo. São as principais construções que sobreviveram ao período medieval. Há um funicular que leva até o topo, mas, sinceramente, não vale a pena, a não ser que você tenha dificuldades de locomoção. Há escadarias ao redor de toda a colina.

Jantar – Eastern Bloc Records
Este é um típico restaurante de comida britânica. Chegue cedo para evitar ficar sem mesa. As comidas são rápidas, a maioria sanduíches. O melhor do lugar é a boa música e o atendimento. Fica localizado na Stevenson Square.