Uma escapadela de 3 dias em Budapeste

Capital da Hungria e 6ª maior cidade da União Europeia, Budapeste tem vindo a conquistar o seu lugar na lista das mais belas capitais da Europa e das cidades preferidas dos viajantes. Descrita muitas vezes como “a pequena Paris da Europa central”, a sua arquitetura deslumbrante parece andar de mãos dadas com a complexa história da cidade.

Budapeste é composta por 2 áreas bem distintas, que se estendem nas margens do Danúbio e refletem o seu carácter dualista: de um lado, Buda, a suburbana, com as suas ruas e casas medievais, museus, ruínas romanas e, obviamente, o seu fabuloso castelo e a icónica Igreja de S. Matias; do outro, Peste, a sofisticada, que combina sumptuosos edifícios com uma panóplia de antiquários, galerias de arte, livrarias, cafezinhos, passeios à beira rio e o maior edifício parlamentar da Europa, com as suas fachadas góticas.

Se valoriza o amor, o passear de mãos dadas e olhos nos olhos, o encanto de um destino que potencia os sentimentos mais elevados do ser humano, então esta é a escapadinha pela Europa que lhe recomendamos: integrada no impressionante cenário do majestoso Rio Danúbio, conte com Budapeste para apelar ao romântico que há em si.

A cidade:

Visitar Budapeste é algo de que nem todos os viajantes se lembram! Mas a cidade capital da Hungria tem um charme único só seu. De tal maneira que Budapeste é muitas vezes chamada de Paris do Leste europeu… Porquê? É fácil percebermos assim que chegamos ao centro histórico e nos deparamos com a beleza da arquitetura dos palácios e edifícios.

Durante a dinastia dos Habsburgo nos séculos XVIII e XIX, o auge do Império Austro-Húngaro, Budapeste rivalizava com Viena como capital do império. Quem já teve oportunidade de visitar estas duas cidades, ambas banhadas pelo conhecido Rio Danúbio, poderá comprovar isso mesmo. Em Budapeste, este mesmo rio corta a cidade em duas partes. Do lado mais montanhoso está a aristocrática Buda; na parte mais plana encontramos Peste.

Seja como for, esta, como tantas outras, é uma cidade de experiências que deve ser vivida. Mas também fotografada, saboreada, escutada. Sentida na pele, de preferência com vista para o Danúbio. Em qualquer altura do dia. Mas com destaque para o nascer e o pôr do sol.

Como encontrar os Voos mais Baratos com hotel:

Oferecemos uma escapadinha de 3 dias a Budapeste com Voo + Hotel a partir de 415€

Através do site logitravel, consegue não só fazer uma pesquisa por voos, ida e volta, a melhor altura para viajar, como também, encontrar as melhores opções que incluem voo + hotel, onde as taxas já estão incluídas.

Há um leque variado de alojamento, para todos os gostos e carteiras.

Os aeroportos a saber:

O Aeroporto Internacional Ferenc Liszt de Budapeste, inaugurado em 7 de maio de 1950, é o mais importante da Hungria. O mesmo opera voos para as principais cidades da Europa, norte da África, Oriente Médio e China.

O aeroporto de Budapeste dista cerca de 18km do centro da cidade e é muito fácil deslocar-se para lá usando transportes públicos, autocarro (onibus) e metro, sem ter de recorrer a táxi.

Para uma visita de 3 dias a Budapeste pode ver:

Basilica de São Estevão – A Basílica (Szent Istvan Bazilika) é uma das atracções mais fotografadas de Budapeste. Com capacidade para mais de 8 mil pessoas, é a maior e mais importante igreja da Hungria. A basílica é repleta de objectos preciosos, muitos deles de prata e ouro. Uma réplica da santa coroa húngara, cuja versão original encontra-se no parlamento, é a peça central de uma pequena colecção de jóias religiosa.

Casa de Opera – Considerada o maior centro cultural do país. Seu interior ostenta muita riqueza, através de objectos, obras de arte e detalhes em ouro. Para se ter uma noção do luxo, é possível visitar o hall principal gratuitamente, pois nele está localizada a bilheteira.

Praça dos Heróis – a maior praça da cidade, com um belo monumento de 36 metros em seu centro e diversas estátuas simbolizando líderes e heróis húngaros ao seu redor. Dois museus encontram-se em cada um dos lados da praça: o Museu de Belas Artes e o Palácio das Artes .
A praça está localizada bem no início do Parque da Cidade, uma grande área verde no meio do centro urbano de Budapeste, com um grande lago que congela no inverno permitindo a prática de patinação, e diversas outras atracções, como o Zoológico da cidade, o parque de diversões Vidámpark, o castelo Vajdahunyad.

Almoço – Logo adiante da Praça dos Heróis, no Parque da Cidade, e cercado pelo Museu de Artes e o Zoológico de Budapeste, você encontra o Robinson Restaurant, que oferece vistas privilegiadas do lago e um menu bem tentador e variado. O ponto alto aqui são as carnes, que eu infelizmente não experimentei, pois só passamos para tomar um drink. Acabamos petiscando com uma tábua de frios, que veio com presuntos, salames e patês, e estava uma delícia!

Buda – A região de Buda é mais residencial e tem menos atrações, restaurantes e opções de hospedagem. Porém ali fica um dos passeios imperdíveis, a Colina do Castelo. São as principais construções que sobreviveram ao período medieval. Há um funicular que leva até o topo, mas, sinceramente, não vale a pena, a não ser que você tenha dificuldades de locomoção. Há escadarias ao redor de toda a colina.

Jantar – Menza, é um lugar moderno, nada de mil requintes, mas um jeitão jovem e renovado. Dizem que a limonada de lá é uma delícia.  O restaurante fica numa espécie de calçadão cheio de restaurantes e bares, achei o lugar muito lindo! E foi o primeiro lugar que procurei quando cheguei em Budapeste. Infelizmente o Menu de Almoço já havia encerrado, mas ainda mesmo assim, os preços do Menu normal são ótimos!

Partilhar :)

Uma escapadela de 3 dias em Budapeste